Caicó

Ministério Público abre inquérito para apurar possíveis irregularidades nos recursos da COSIP das gestões Batata e Roberto Germano

O Ministério Público instaurou Inquérito Civil Público para investigar possível aplicação irregular de recursos da COSIP, de 2013 a 2018, pelo Município de Caicó. A promotora Uliana Lemos de Paiva instaurou a peça depois que recebeu da Câmara de Vereadores, cópias de relatório da Comissão Especial de Investigação – CEI, noticiando irregularidades na aplicação dos recurso da referida contribuição social paga pela população no âmbito da Prefeitura de Caicó.

Os fatos são atribuídos ao ex-prefeito Roberto de Medeiros Germano e ao prefeito afastado, Robson de Araújo (Batata). O Ministério Público determina o prazo de 10 dias úteis para que os dois citados prestem os esclarecimentos acerca do relatório conclusivo elaborado pela Comissão Especial de Inquérito da Câmara de Vereadores do Município de Caicó, instaurada para “apurar e investigar a responsabilidade de todas as gestões públicas municipais desde a criação da COSIP, uma vez que a operação BLACKOUT do Ministério Público
Estadual investiga o suposto desvio de verbas decorrentes da arrecadação do referido imposto”.

A promotora ainda mandou juntar a este inquérito, os procedimentos que foram base para deflagração da operação BLACKOUT, e ainda cópia do Relatório da CEI e da mídia contendo os depoimentos prestados à comissão especial, por haver relação entre os temas.

Por Sidney Silva

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com