Política

Após seis meses afastado, Batata reassume Prefeitura de Caicó nesta segunda-feira

Batata estava afastado do cargo desde que foi preso, em agosto de 2018, numa operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte. Além dele, também foram presos o vereador Lobão, e ainda um lobista – todos suspeitos de corrupção ativa e passiva, associação criminosa, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e dispensa indevida de licitação.

A ação foi um desdobramento das operações Cidade Luz, deflagrada em julho de 2017 e que desvendou um esquema criminoso instalado na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Natal – através da constituição de cartel entre empresas pernambucanas que prestavam serviços de iluminação pública na cidade; e Blackout, realizada em agosto do mesmo ano e que apurou superfaturamento e pagamento de propina para manutenção do contrato de iluminação pública em Caicó.

Batata ficou preso por quase dois meses no quartel da Polícia Militar em Natal, sendo solto no dia 11 de outubro por decisão do pleno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Na oportunidade, os desembargadores decidiram converter as prisões preventivas em medidas cautelares. Uma das medidas foi o afastamento dos cargos públicos durante 180 dias.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com