Televisão

Crise política turbina audiência de canais pagos com notícias 24 horas

Estúdio-I-Globo-News-Maria-Beltrão-1-620x465

Uma análise dos números, mês a mês, mostra o avanço dos canais de notícias na TV por assinatura. Com a crise política que domina as conversas dos brasileiros – praticamente desde a última eleição presidencial, intensificada após as últimas denúncias contra o presidente Michel Temer –, Globo News,Band News e Record News ganharam posições, especialmente entre março e maio deste ano.

Um levantamento publicado pela jornalista Cristina Padiglione indica a guinada da Globo News, do 14º para o 9º lugar no ranking dos canais mais visto da TV fechada. A Band News foi do 48º posto para o 43º. Já a Record News – com menos estrutura e com um grade de programação mal alinhavada – ganhou uma posição (de 65º para 64º).

Em números exatos: a Globo News mantinha 0,51 ponto com 1,04% de share em março, passou para 0,64 e 1,32% em abril e 0,86 e 1,75% em maio. A Band News, com 0,13 ponto e 0,26% de share em março e 0,17 e 0,35% em abril, acumulou 0,20 de média com 0,42% em maio. A Record News alcançou 0,06, 0,07 e 0,08 ponto em março, abril e maio; e 0,13%, 0,14% e 0,15% de share.

Alguns episódios da história do país contribuíram para o êxito dos noticiosos: a delação de Joesley Batista, em maio, chegou a colocar a Globo News em 6º. Em junho, o julgamento da chapa Dilma Rousseff/Michel Temer no Tribunal Superior Eleitoral garantiu a manutenção do 9º lugar.