A notícia na íntegra | por Gláucia Lima

terça-feira

5

abril 2016

0

COMENTÁRIOS

Filme ‘Olhar de Nise’ é selecionado para festivais da Inglaterra, Portugal e EUA

Por , em Cultura

nise

O filme “Olhar de Nise”, de Jorge Oliveira e Pedro Zoca, exibido na Mostra Panorama Brasil do  48º Festival do Cinema Brasileiro de Brasília, continua embalado na sua carreira internacional.  Depois da exibição no Hollywood Brazilian Film Festival de Los Angeles no final do ano  passado, agora foi selecionado para os festivais de cinema na Inglaterra, Estados Unidos  (Colorado) e Portugal.

O documentário, um longa-metragem de 90 minutos, com cenas de ficção, foi rodado na  Alemanha, no Rio e em Alagoas, terra da psiquiatra. No Hospital do Engenho de Dentro, onde  trabalhou durante toda vida, Nise introduziu seus pacientes à arte-terapia com a ajuda do  artista plástico Almir Mavignier, transformando muito deles, que até então viviam isolados,  trancados em celas, em artistas reconhecidos em várias partes do mundo.

Nise da Silveira morreu em 1997, aos 92 anos. Era uma “alagoana miudinha, de olhos  esbugalhados” na definição de Graciliano Ramos, com quem ficou presa na ditadura de Getúlio  Vargas. Esta mulher, a primeira a se formar em medicina na Bahia, protagonizou feitos que  ficarão para sempre na história da psiquiatria. Na década de 1950, ela trouxe um olhar novo aos pacientes de doenças mentais do hospital Pedro II, no Engenho de Dentro, no Rio, criando-lhes a oportunidade de manifestar suas angústias interiores através da arte e da terapia ocupacional.

O método da doutora Nise revelou grandes artistas como Emygdio de Barros, Raphael, Adelina Gomes, Fernando Diniz e outros comparados aos grandes nomes da pintura universal. Os quadros desses pacientes fazem parte de um acervo de mais de 350 mil obras do Museu da Imagem do Inconsciente, no Engenho de Dentro, criado por essa psiquiatra que se revelou ao mundo pela criatividade e humanismo no tratamento da esquizofrenia.

Deixe seu recado através do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *