A notícia na íntegra | por Gláucia Lima

segunda-feira

27

outubro 2014

0

COMENTÁRIOS

Morte, crimes eleitorais e substituições de urnas marcaram votação

Por , em Eleições

noticia_117589

O segundo turno das Eleições Gerais 2014 no Rio Grande do Norte, realizado neste domingo (26), não foi dos mais tranquilos, mas também não houveram muitos registros considerados graves pelo Tribunal Regional Eleitoral (TSE). O destaque foi o episódio em uma zona eleitoral de Mossoró, além dos registros de crimes eleitorais e substituições de urnas eletrônicas.

Logo pela manhã, a Escola municipal Professora Celina Guimarães, em Mossoró, foi fechada pela polícia após o um homicídio. O colégio funcionou como local de votação.

O crime aconteceu por volta das 9h dentro da 264ª Seção Eleitoral, uma das nove que funcionam na escola. Depois do assassinato do homem, identificado como Robson Diego Moura Soares, 20 anos, a escola foi completamente isolada e ficou fechada por cerca de duas horas.


Depois da perícia e da limpeza do local, a votação foi retomada. Segundo a juíza eleitoral Ana Clarisse Arruda Pereira, responsável pela 34ª Zona Eleitoral (Mossoró e Serra do Mel), a polícia acredita que o assassinato não tenha sido um crime político, mas por uma briga de gangues.

Passado o episódio e voltando para a capital potiguar, por volta das 11h, os candidatos ao Governo do Estado, Henrique Eduardo Alves (PMDB) e Robinson Faria (PSD) escolheram o final da manhã deste domingo (26) para votar.

Por volta das 11h, Robinson chegou na Escola Doméstica, localizada no bairro do Tirol, em Natal. Na ocasião, o candidato do PSD demonstrou confiança.

O governadorável falou da aliança com o PT. “O PT foi fundamental para que eu chegasse até aqui, eu nunca pensei em desistir apesar de ter sido uma luta desigual”.

Faria votou acompanhado de familiares, assessores e da deputada federal Fátima Bezerra, eleita senadora pelo PT na eleição deste ano.

Já o candidato do PMDB, Henrique Alves, votou quase no mesmo horário, só que na Fundação José Augusto, no mesmo bairro, também acompanhado da família.

O peemedebista fala sobre a pesquisas eleitorais e destaca que pesquisas tem de todo tipo e para todo gosto. “Pesquisas têm de todo tipo e para todo gosto. Nós temos nossas pesquisas internas e eu acredito no que vejo nas ruas. No crescimento da nossa campanha”, comentou.

A atual governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM) votou no Colégio Evangélico Leôncio José de Santana, em Mossoró, e também escolheu o final da manhã para exercer a cidadania.

Rosalba estava acompanhada do neto Arthur, da secretária de Infra-Estrutura, Katia Pinto, do diretor-presidente da Caern, Yuri Tarso e foi saudada por diversos correligionários na entrada da sessão eleitoral.

Depois de votar, a governadora falou com a imprensa, parabenizou o povo potiguar pelo exercício da cidadania do voto no dia de hoje e ressaltou a importância da democracia brasileira.

Sobre os crimes eleitorais, o RN chegou a figurar entre os líderes em registros de crimes eleitorais. O estado somou 79 ocorrências, sendo 62 de propaganda irregular. No final da tarde de hoje (26) a Polícia Militar recebeu uma denúncia via Ciospe que estava havendo o comercio ilegal bebidas alcoólicas no Bar do Galo, localizado na rua Heitor Carrilho, no bairro de Cidade Alta, na zona Leste de Natal.

De acordo com o Major Marinho da Polícia Militar, o proprietário do bar estava comercializando bebidas no estabelecimento. Mas, o dono do comércio alegou não saber da lei que suspense a comercialização de bebidas.

Ainda segundo o Major, o proprietário cooperou com a polícia. Ele foi apenas advertido e orientado pelos agentes e por isso não foi encaminhado à delegacia.

E, apesar do incidente registrado em Mossoró, o presidente do TRE, desembargador Virgílio Macedo, considerou que, no geral, a votação transcorreu tranquila em todo o estado.

Macedo destacou, no entanto, que o episódio não pode ser considerado um problema eleitoral porque, de acordo com a polícia, o crime não teve caráter político-eleitoral. Até o final da tarde, 25 pessoas tinham sido presas por crimes eleitorais, a maioria por boca de urna.

“O quesito segurança foi muito bem montado no segundo turno. Não tivemos nenhum trauma, nenhuma notícia que pudesse sensibilizar a população. Não tivemos notícia bombástica, nem nas redes sociais, em relação à segurança”, segundo o desembargador sobre o esquema que envolveu a Polícia Militar e o Exército.

Já com relação as trocas de urnas, de acordo com o TRE, 64 urnas apresentaram defeito e 51 tiveram que ser trocadas (28 delas biométricas). Segundo Macedo, a votação biométrica não teve problemas no estado e as grandes filas que se formaram no primeiro turno deveram-se mais à quantidade de candidatos (cinco) do que à tecnologia de identificação do eleitor, por meio da impressão digital.

Em meados das 17h40, o TRE previa a divulgação do resultado das eleições estaduais para às 20h.  Porém, já por volta das 18h20, mais de 80% das urnas tinham sido apuradas e apontavam uma vitória de Robinson.

Por volta das 18h50, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) confirmou a vitória do candidato Robinson Faria. O candidato do PSD foi eleito com 877.268 (54,42%).

Robinson desbancou o candidato Henrique Alves (PMDB), que acumulou 734.801 (45,58%) votos neste segundo turno das Eleições Gerais 2014. Robinson terá como vice-governador o deputado estadual Fábio Dantas do PCdoB.

Votos brancos representaram 3,07%, ou seja, 58.770. Nulos foram 244.893 (12,78%). Ao todo foram computados 1.612.069 (84,15%) votos válidos.

Nominuto

Deixe seu recado através do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *