RN

Revista premia 30 empresas potiguares com o prêmio Top of Mind

As empresas que são referências no mercado natalense serão premiadas na segunda-feira (25), às 19h30, no Centro de Convenções de Natal, com o troféu Top Of Mind da revista Foco Nordeste.

Este prêmio funciona há exatos 17 anos no mercado exibindo as empresas que de forma involuntária estão na mente do consumidor natalense. Assim a revista criou uma forma de mostrar o quanto estas marcas são poderosas e estimulam os setores produtivos em todo estado.

A premiação nasceu no ano de 2002, fruto da ideia do jornalista e publicitário Cassiano Vidal, dono do Instituto Índice que montou e executou a pesquisa por dez anos. A coleta de informações acontece em todos os bairros da cidade sem restrição de classe e condição social.

Hoje esta tabulação é de responsabilidade do Instituto Smart Consultoria que está há três anos chefiando as pesquisas que são feitas por meio de uma entrevista, na qual cada entrevistado terá apenas 10 segundos para escolher a primeira empresa que vem a sua mente em determinado tipo de segmento.

Os segmentos são divididos em 30 categorias a serem premiadas com o troféu Top Of Mind, segundo os critérios de avaliação da mesa julgadora. “Este é prêmio é um parâmetro para vermos quais as empresas que se destacam na conquista do público por meio do atendimento de excelência. Assim se cria um conceito e credibilidade para o público para selecionar as melhores empresas”, comentou o jornalista Marcos César Cavalcanti, diretor da revista.

Resiliência

A revista Foco Nordeste nasceu em 2001 e é hoje a revista mais antiga em atividade no estado.  Lá trabalham dois repórteres e mais três colunistas colaboradores. Sua publicação é bimestral. A tiragem da revista é de quatro mil exemplares.

E segundo o seu diretor da revista, o jornalista Marcos César Cavalcanti, “A longevidade do periódico está associada à credibilidade, ao profissionalismo, dedicação e também ao perfil regional com defesa do desenvolvimento do RN, da sua história e da sua cultura”, encerrou.