A notícia na íntegra | por Gláucia Lima

domingo

18

setembro 2016

0

COMENTÁRIOS

Rio encerra seus Jogos Paralímpicos com bandeiras a meio mastro

Por , em Rio 2016

O Rio se prepara para encerrar neste domingo seus Jogos Paralímpicos, os primeiros da América do Sul, que se anunciaram como um fracasso, mas que conseguiram seduzir o público, embora cheguem ao seu último dia de luto após a morte de um ciclista iraniano na véspera do encerramento.

Após onze dias de competição dominados pela China, a cerimônia que colocará fim aos XV Jogos Paralímpicos de verão, e ao ciclo de mega eventos no Brasil, começará às 20H00 no Maracanã.

Em um espetáculo de duas horas que celebrará a música brasileira, o Rio apagará sua última chama e passará o bastão a Tóquio, sede dos próximos Jogos em 2020.

Mas, no templo do futebol, que ficou lotado na abertura, no dia 7 de setembro, o ambiente não será de festa.

Durante a cerimônia será respeitado um minuto de silêncio pelo ciclista iraniano Bahman Golbarnezhad, que competia com uma prótese na perna e perdeu a vida no sábado após sofrer um forte golpe na cabeça ao cair da bicicleta em uma descida.

Foi a primeira morte em uma competição paralímpica.

Uma “terrível tragédia que entristece os grandes Jogos Paralímpicos do Rio”, escreveu o presidente do Comitê Paralímpico Internacional (CPI), Philip Craven, que expressou suas condolências tanto à família do ciclista, de 48 anos, como a toda sua delegação.

As bandeiras Paralímpica e iraniana balançam a meio mastro tanto na Vila Olímpica como no Riocentro, que acolhia neste domingo a final do vôlei sentado entre Irã e Bósnia.

Deixe seu recado através do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *