A notícia na íntegra | por Gláucia Lima

quarta-feira

17

maio 2017

0

COMENTÁRIOS

Serra do Mel: Seis pessoas são mortas na maior chacina já registrada no interior do RN

Por , em Geral

download

O município de Serra do Mel registrou uma chacina na noite desta terça-feira, 16. Seis pessoas foram mortas a tiros e uma saiu ferida. A matança aconteceu na Vila Pará. As informações são do O Câmera

Essa é a maior chacina já registrada no interior do Rio Grande do Norte. Segundo informações da polícia, pistoleiros invadiram a casa quebrando as portas dos fundos e balearam as setes pessoas que estavam na residência. As vítimas morreram no local. Morreram Anderson Damião Lopes, 19 anos, sua esposa Edileusa ou Milena, de 19 anos, recém-chegados do estado de São Paulo, o agricultor Orlando, primo de Anderson, Felipe, que é natural de Natal, recém-chegado a Serra do Mel, Diogo e Luiz, que segundo informações, são da cidade de Major Sales.

Um adolescente baleado, se fingiu de morto e foi socorrido para o Hospital do município de Serra do Mel e depois transferido para o Tarcisio Maia em Mossoró. O principal alvo da chacina, saiu ileso. Segundo informações, ele estava no local com as outras pessoas e teria saído numa motocicleta que pediu emprestada a uma das vítimas. O rapaz retornou mesmo na hora da invasão a residência pelos criminosos. Ele abandonou a motocicleta, que havia tomado emprestado momentos antes e fugiu a pé.

Ele é filho de um morador da vila e segundo registro, é responsável por vários arrastões a residências e assaltos na região. A polícia não sabe ainda qual seria a acusação ou a participação dos mortos, num possível esquema criminoso. Segundo o perito criminal Eduardo Alexandre, os criminosos utilizaram armas do tipo escopeta calibre 12, pistola e possivelmente revolver.

Um forte esquema de segurança foi montado pelo Delegado e toda equipe da Policia Civil de Plantão com o apoio do comandante do 12º Batalhão em Mossoró, para os procedimentos no local realizados pelos Peritos Eduardo Alexandre e Renildo Marcelino. As vítimas não portavam documentos de identificação.

 O Câmera e DeFato

Deixe seu recado através do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *